Ad Lib.

Já diziam os antigos chineses que “não há como tlocal de mulhel pâla voltal a gostal de tluca-tluca“. O chineses é que diziam isto, não fui eu que inventei. E não é que é mesmo verdade? Bem, quer dizer, aplicando o aforismo a este blog, claro está. Adiante. A verdade é que agora só me apetece escrever, escrever, escrever, escrever, escrever, escrever, escrever, escrever, escrever, escrever – estou a escrever a sério, não a fazer copy/paste – escrever, escrever, escrever e escrever até me cairem os olhos ou gastar as teclas.

(silêncio. olhando para o infinito como se se estivesse a formar uma ideia em pleno éter)

Há uma coisa que me preocupa no painel de controlo aqui da taberna. Todos os sites onde é preciso fazer login têm uma saudação. Isso é um dado adquirido, compreensivo e agradável. O que não percebo é como é que a saudação “Howdy” pode ser considerada uma coisa agradável. Parece que sou algum vaqueiro texano e o filme da “Montanha do Quebra-Costas” (não é preciso tradução, pois não?) não contribuiu muito para a fama dessas gentes. Mas afinal, nascemos todos no mesmo curral, ou quê, pá?!

Outra coisa que me preocupa é o facto de haver uma prestigiada marca de chocolates suiça ter um produto, pelos vistos muito especial, com o nome de “Lindor”. O que me preocupa não é tanto o outro facto conhecido – e comprovado por milhares de idosos satisfeitos – desta história: que existe uma empresa que produz absorventes de incontinência com o mesmo nome. Literalmente. O que me preocupa mesmo a sério é haver um gestor comercial suiço que não conhece o segundo facto acima citado. Desde quando é que os suiços têm a fama de ser falíveis? Sim, claro, exceptuando o futebol.

Ad libitum: é uma expressão em latim que significa “à vontade”, “a bel-prazer”; Os antigos romanos acreditavam que, quando um ser humano se entregava a Baco alcançava um estado de “Ad Libitum”, conhecedo-se a si mesmo e às nuances da vida. (from Wikipedia)

Anúncios

Um pensamento sobre “Ad Lib.

  1. Já que inaugurei um blog, não vejo porque não inaugurar também as caixas de comentários. Proclamo por todas as terras que o Google Earth alcança que as caixas de comentários do Egosciente 2.0 estão oficialmente abertas.

    Aliás, já estavam bem abertas e disponíveis, mas pelos vistos anda tudo demasiado murchinho para largar o seu bitaite. Ou demasiado envergonhado. Ou o raio que vos parta. Panhonhas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s