O meu dia 11 do Optimus Alive ’09

Querem saber como foi o concerto da DMB, é? Ai não? Pois, mas eu também não ia contar na mesma. Se quisessem mesmo saber tinham feito como eu e ido. A verdade é que eles, a banda do Dave Matthews, são, e foram, fabulosos: grande momento desenhado por Jeff Coffin e Carter Beauford, grande homenagem a Leroy Moore, grande simpatia por parte de Dave Matthews e grandes músicas que estão no último álbum, como já tinha dito aqui há atrasado. Não há muito mais a dizer. A Dave Matthews Band ao vivo assume-se como um autêntico dealer de heroína musical, e não é incomum passarmos grande parte de um dos seus concertos na ténue fronteira entre a sobriedade e uma overdose musical. É muito talento junto, caramba! Pode não se gostar, mas há que dar a mão à palmatória e admitir o óbvio. (Não vou dizer outra vez o que é óbvio, como é óbvio). Pode não se gostar, mas dizer que aquilo soa sempre ao mesmo, e repeti-lo ainda com mais veemência, é ou ignorância ou teimosia. Em suma, foi um valente concerto, apesar de preferir vê-los fora de um festival (*), e quem não viu porque não quis é burro.

Não nos podemos esquecer de Chris Cornell. O rapaz está velho, mas mantém o ar de “sou-o-vocalista-de-uma-banda-de-Seattle-e-sou-mau-como-as-cobras” do tempo em que era mesmo o vocalista de uma banda de Seattle e era mau como as cobras. Não sou fan absoluto: gosto de muitas coisas tanto de Soundgarden, como de Audioslave, como dele prórpio a solo (acho, inclusivamente, a “You Know My Name” um dos melhores temas da série Bond) mas não gosto de tudo, apesar de não ter nenhum exemplo de uma música que desgoste. Li algures que o concerto de Cornell não foi mais que um desfilar de covers das suas antigas bandas. E tem uma certa razão… Mas afinal, as músicas não foram compostas e escritas por ele? Então não são covers. São interpretações. Não falamos em covers quando vemos uma Orquestra Sinfónica tocar Mozart, ou quando Maria João Pires toca Chopin, pois não? Ah, é verdade, o concerto? Foi bom, sim senhor. Rock puro. Potente. Sem merdas. What you see is what you get. Grande guitarrista. Não, não era o Tom Morello. Era uma espécie de John Cusack, mas com as mão de Morello.

Outra coisa que vi e que me deixou boquiaberto foi os Olive Tree Dance. Portugueses, com Jah, energia positiva e mais o raio que os parta a correr-lhe nas veias, não deixaram ninguém indiferente. Não fazia ideia que um didgeridoo fazia tantos sons diferentes. Cheguei mesmo a elevar o seu operador a um “Jimi Hendrix do didgeridoo”. Adicione um percussionista com hiperactividade e um baterista de olhar esgazeado e tem os Olive Tree Dance. São simpáticos, são bons naquilo que fazem (por o público a dançar) e gostam disso. Nós, público, também gostámos.

* * *

(*) Estava a 10 metros das enormes colunas laterais e um grupinho de jovens despentelhados teimava em fazer ouvir os seus gritos histéricos acima de todos os outros sons. Sons esses que por acaso paguei do meu bolso para ouvir. E gritos que nada tinham a ver com o que estava a ser tocado como “e salta Ana, olé” e merdas do género. Não fora o torpor proveniente do tetrahidrocanabinol misturado com hectolitros de Super Bock e neste momento haveria alguém a dar uma fortuna a um médico especializado em reconstrução dentária.

Anúncios

3 pensamentos sobre “O meu dia 11 do Optimus Alive ’09

  1. Fiquei mesmo lá à frente, a meio, aturei muitos berros, mas de putos histéricos para ver BEP! Saí mais do que maravilhada do concerto de DMB, saí chocada! Foda-se, que qualidade!

    Quanto a Chris Cornell… Ah, foi bonzito. Não gosto do novo albúm. Mas adorei que ele tivesse tocado Temple Of The Dog, não estava à espera!

    Olive Tree Dance: epaaa muito bons!!

  2. Mas já eras “fan” da DMB ou não conhecias? Essa do Chris Cornell ainda não percebi… Mas afinal o que se passou com o novo álbum?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s