Ady Gil: 2009-2010

Com revestimento em kevlar, 92.6 km horários de velocidade máxima, esta embarcação é um regalo para os ambientalistas que o usam para patrulhar as águas do Antárctico em busca de caça à baleia. Para quem está habituado a semi-rígidos amarelos em segunda mão, um barco de 1 milhão de dólares é um verdadeiro presente. O problema é que anteontem foi abalroado por um baleeiro japonês enquanto abastecia a despensa a partir de um navio de apoio. O Ady Gil estava parado, obviamente, e pimba!, levou com um barco atulhado de japanozukas e baleias mortas em cima. A primeira vez que se usa um barco cuja tecnologia faz suspirar todos os traficantes de droga e piratas para fins nobres e é isto que se vê. Agora paguem e não bufem.

Se fossem os portugueses a caçar baleias ilegalmente, mesmo usando o gastinho motivo científico, estávamos lixados porque ou os espanhóis arranjavam maneira de nos roubar os territórios de caça, ou tínhamos meio mundo à perna. Sendo os japoneses que fazem parte dos principais lobbies económicos, ninguém diz nada, desculpamos a nossa própria inércia com a cultura milenar japonesa que talvez justifique milhares de baleias mortas por ano. Somos uns frouxos no meio de um mundo dominado por frouxos e forretas, é o que é.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s