“Parecem bandos de pardais…”

Gostava de escrever um post sobre o estado da nação, um daqueles posts em que um individuo discreto apresenta conclusões tão óbvias e soluções tão simples que teria sido impossível a alguém que domina o assunto lá chegar. Infelizmente esse não é um desses posts. Tentei documentar-me visitando os maiores blogs políticos que por aí andam, o Arrastão, o 5 Dias, o Clube das Repúblicas Mortas, o A Origem das Espécies, o Hoje Há Conquilhas, o Geração de 60, até o João Pereira Coutinho. Não vale a pena clicar, preocupado leitor, nenhum deles merece ligação. Estão todos na barra lateral. Tentei documentar-me e não consegui. Umas vezes pelo conteúdo algo Socratiano do rodeio, em que um gajo lê palavras, verbos, adjectivos e advérbios e, apesar da sintaxe estar um primor, não aprendemos nada. Outros, falam que não pode ser, que isto e que aquilo, que o Governo tem de se demitir e não sei que mais. Bem, vamos então analisar o que temos entre mãos como se fôssemos uma criança de 4 anos e esperar que alguma conclusão surja.

Os meninos que estão na Casa na Árvore só fazem asneira. Dizem, sem ter nada a ver com isso, às meninas que estão a fazer bolos de lama no quintal do vizinho que não é assim que se faz um bolo de lama, que não pode levar pétalas de flores. Elas respondem e eles atiram-lhes com laranjas acima, apesar de saberem que a cerca que divide o quintal divide também as brincadeiras entre eles: eles brincam aos cobóis e elas às casinhas.

Depois disso, os meninos que estão na Casa da Árvore acharam por bem roubar as laranjas todas do pomar do outro vizinho para as atirar a quem passa e para se estragar o que sobra. Vizinho esse que por acaso precisa delas para as vender no mercado e fazer a vidinha dele. Mas alguns dos meninos, os que estão na cabana à espera que os meninos da Casa da Árvore saiam, disseram-lhes que estavam a fazer mal em estragar tanta laranja boa para comer, mas eles não quiseram saber e os outros meninos também ficaram quietos a vê-los roubar as laranjas do senhor que está sempre a dormir.

E ainda há outro problema: é que há um senhor, que por acaso manda em todos os quintais, até no do senhor das laranjas, sabe disto tudo e não diz nada. Está sempre tudo bem para ele desde que tenha a televisão para ver, o cházinho para beber e o bolo-rei para comer.

E pronto. Basicamente estão aqui ilustradas as últimas notícias que têm chegado da política portuguesa, sem contar com todos os quase escândalos de que Sócrates se tem esquivado, desde o Freeport ao Face Oculta. O que posso concluir daqui é que o que faz mesmo falta à Assembleia e a todos os portugueses são os adultos. Não há adultos em Portugal e muito menos na Assembleia da República. Ou pelo menos algum sentido de responsabilidade para todos, já que parece não quererem crescer. Nem quem manda, nem quem é mandado. Tudo um bando de gaiatos ranhosos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s