Alguém sabe onde anda isto?

Numa altura em que a internet, também conhecida como “vida” em alguns círculos, não passava de uma coisa de menino rico, a revistinha acima pictorizada era a principal fonte de informação para quem jogava Magic: The Gathering. Também havia outras, como a Inquest e a Duelist, de edição americana (não tenho a certeza), mas desde que a descobri foi mais que amor à primeira vista, foi total e incondicional devoção à primeira vista. As concorrentes do estrangeiro tinham como principal vantagem o grafismo muito mais elaborado, mas a Oráculo, meninos e meninas, era um autêntico regalo. O modo como os autores nos falavam directamente, sem quaisquer pretenciosismos jornalísticos, mas com todas as pretensões informativas; as piadas, as alcunhas como “Guaribo Trôpego” ou “Useless Djinn”; a filosofia de jogo propagada em quase todos os artigos: não interessa tanto um baralho vencedor, ou “de lista”, como um baralho original, sempre a puxar pela criatividade da malta; tudo isso e mais tocava aos jogadores de uma forma como não há hoje em dia em nenhum fórum ou página na net. Não podemos esquecer outras coisas que por lá apareciam, como as reportagens e artigos vindas de longe ou de perto, ou as listas dos 8 melhores baralhos de determinado torneio, ou as listas completas, com descrição e tudo, das cartas que haviam acabado de sair e análises detalhadas das melhores, etc.

Uma revista sobre jogos muito boa, portanto.

Um facto interessante é que a Oráculo surgiu durante o que o foi para mim a Era Dourada de Magic: The Gathering: 1998. O jogo tinha meia dúzia de anos de vida. As mecânicas eram simples e num Top 8 de qualquer torneio encontrávamos 7 baralhos diferentes, e cada um mais interessante que o seguinte. Hoje encontramos 3 ou 4 baralhos diferentes no mesmo Top 8, e mesmo esses usam bastantes cartas comuns aos outros (não falo obviamente de terrenos). Quanto às mecânicas só mesmo tirando um curso. A Oráculo nasceu, portanto, na época mais pura do Magic e talvez isso explique o facto de ser como era.

Depois apareceu Pokémon, o jogo de cartas, e tudo se desmoronou. O sucesso que alcançou nos primeiros tempos junto da malta geek fez com que a Oráculo passasse mais tempo no meio das bolas de Ash Ketchum do que nas florestas de Yavimaya ou nos ermos de Phyrexia, o que, obviamente, foi uma tremenda desilusão para quem era devoto de Magic. A última das Oráculos a que tive acesso, muito tempo depois da primeira, era algo assustadoramente colorido, já com Yu-Gi-Oh na capa e apenas uma página dedicada a Magic: The Gathering. Morreu ali, portanto.

Há umas semanas recomecei a jogar Magic, com as cartas antigas, entenda-se, que o Magic já vai demasiado à frente para o meu calibre, e ontem tropecei na revista. Ainda sabia algumas frases de cor. Revi os meus baralhos de sonho – que nunca cheguei a ter, nem sequer era aconselhado a isso – reencontrei as antiguinhas cartas de Fortaleza e Êxodo e as listas de preços onde a Black Lotus ainda custava 55 contos de réis, sim em moeda antiga – agora custa cerca de 1.000 dólares.

E pronto, não sei como acabar este post… Só que andei à procura da gaja pelo Google fora e não encontrei nenhuma referência à Oráculo que eu conheci. Achei que deveria haver pelo menos um post na world wide web a falar de algo que morreu – ou se trasfigurou – muito antes de a internet ser corriqueira e que deixou bastantes saudades.

À equipa chefiada por Abílio “Chronatog” Carvalho, onde quer que estejam, tenho a dizer que o meu Sligh mantém-se fidelíssimo ao ciclo de Rath e aos vossos conselhos presentes no nº 2 da Oráculo, no tempo em que era a 490$00.

Obrigado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s