Deixemos as planícies por agora

Malas por preparar, mas pouca roupa. Equipamento fotográfico reduzido à Diana que a Nikon já passeou bastante. Tudo simples, agora, pouca chatice. Tudo reduzido ao seu elemento mais primário possível. Se também é assim que vou não há razão para a minha bagagem não condizer. Olho aberto, cabeça a arejar, cobertores fora das janelas e tudo que há muito ácaro e principalmente muito macaquinho que precisa de ordem de despejo deste sótão. Livros, uns para levar outros marcados para comprar. Discos. Há quanto tempo não compro eu um disco às cegas? iPod locked and loaded. Leve-a para o mar, Sr. Murdoque, a Imbicta espera-nos. Francesinhas extra picantes para pequeno almoço, incursões pela verborreica enxurrada de caralhadas e filhasdaputa e putasqueospariram da Ribeira, fins de tarde em passeios de braço dado com donzelas do século XIX nos Jardins do Palácio de Cristal, janela bem aberta e vinho verde ligeiramente acima do ponto de congelação para ouvir o marulhar da cidade à noite. Não pedirei mais nada.

3 pensamentos sobre “Deixemos as planícies por agora

  1. Mê dredd kmékié?! Estive nesse mesmo local à uns dias atras, de facto que é um sitio que não lembra a ninguém, não há descrição possivel. Olha aprobeita que foi o que eu fiz!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s