Diabo na Cruz sabe dar uma festa

Vá por mim. Uma coisa parva que eu tenho é não ligar às coisas quando são novidade. Misto de desconfiança e outra coisa qualquer para a qual não há nome científico. Ontem tropecei quase literalmente neles em Montemor-o-Novo, a Meca da betice bardajona, e fiquei estarrecido. A mistura perfeita entre a folk mais tradicional e o rock mais eléctrico. Uma música que começa como um vira minhoto depressa pode dar azo a um mosh pit e isso é qualquer coisa. Uma guitarra braguesa em despique com uma Fender Strat, os ritmos característicos dos adufes a transmutarem-se em grunge, hardcore e funk… Só mesmo visto.

Isto provavelmente não é novidade para ninguém, mas se vir algum cartaz com o nome Diabo na Cruz em agenda nem pense duas vezes. Veja e delicie-se. E salte, abane a cabeça, dê o braço ao tipo do lado ou dance numa roda. Diabo na Cruz dá com tudo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s