Ah, a vaidade, a vaidade…

* * *

Ter aqui estas duas imagens, alarvemente surripiadas do telemóvel da dita cuja Scarlett “Afrodite” Johansson, incomoda-me um bocado. Todavia, foi no momento em que lhes pus a vista em cima que decidi pespegá-las aqui no tasco. E incomodam-me porquê? Porque olhando bem para elas começam-me a aflorar à pele calores e ruborescências palavras soltas e considerações que logo me parecem demasiado fúteis e ôcas quando postas ao lado da sua inspiração. Um mundo inteiro de piadas bacocas pode ser criado depois de se verem as fotos da menina; mas também mundos inteiros de farçolices pseudo-intelectuais sobre a vaidade humana, ou de elegias técnicas sobre a permeabilidade dos iPhones, ou de longas e inspiradas odes à beleza da miúda; mundos inteiros destas patacoadas, dizia, podem sair de qualquer cabecinha que saiba juntar duas sílabas.

E também eu sei juntar duas sílabas, só não me consigo decidir sobre o que escrever debaixo das fotografias. Portanto escrevi, escrevi e não disse nada, porque nada me parece suficientemente apropriado. Nada que tenha tanta piada, nada que seja tão fútil, nada que seja tão humano, e muito menos nada que seja tão dramaticamente belo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s