Três coisas em franco declínio e que merecem um estalo na cara a ver se acordam

1) – Sporting Clube de Portugal. Depois de se trocar de presidente e de treinador (es), e de se gastar 30 milhões de mérreis de moeda nova em jogadores de aparente superior linhagem, chega-se à conclusão que ficou tudo na mesma. Houve uma altura em que realmente parecia que não, mas depois do desaire na Luz as coisas voltaram gradualmente à mesma pauta. Meia equipa a anhar, outra meia a tentar fazer alguma coisa não vergonhosa e Polga. Aqui começa a parte que não percebo: Anderson Polga. Depois de ter sido o principal responsável pelo pior resultado de uma equipa na Liga dos Campeões (agregado de 12-1 contra Bayern Munique aqui há uns anitos) ainda ali anda nem se sabe muito bem a fazer o quê. É óbvio que o rapaz não tem a consistência psicológica para jogar numa equipa como o Sporting, e como eu digo sempre, ser do Sporting é para quem pode e não para quem quer. O mesmo se aplica a quem quer jogar, principalmente se for defesa central. Extrairam-se os quistos sebáceos que eram Postiga e Djaló, mas ainda lá ficou este e algo ainda pior: um enorme e pelos vistos inoperável cancro psicológico. A culpa desse cancro não será com certeza só de Polga, mas é óbvio que algo de muito errado se passa numa equipa que se quer candidata a ganhar títulos e que apresenta os resultados que apresenta. Domingos tem muito trabalho pela frente se ainda tiver tempo de o fazer, pois que a malta começa a ficar deveras enfastiada com a coisa. Se bem que contratar o Daniel Sampaio ou outro pedopsiquiatra de renome não seria nada mal pensado, não senhor. Fica a sugestão à Gerência.

2) – Portugal. Outra troca na Gerência e ainda com a adição de uma Troika carregada de papel mas que só o dá se a Gerência cumprir as merdas orçamentais. Perdão, metas, metas orçamentais. Não me vou pôr para aqui a esmiuçar todas as medidas tomadas, nem as populares, nem as impopulares, nem as  nojentas, nem as simplesmente bacocas, até porque nem sigo assim tanto as notícias para o poder fazer com a propriedade e solenidade necessárias. Mas há algo que eu não percebo nesta conjuntura toda e começa com estes pressupostos: impostos altos refreiam o consumo; consumo refreado e a indústria da hotelaria, por exemplo, vai abaixo; se a indústria hoteleira, por exemplo, vai abaixo, mais desemprego haverá e mais subsídios de desemprego o Estado terá de pagar. Entenda-se que a indústria hoteleira não compreende só cafés, restaurantes e hoteis, mas também todas as outras empresas que lhes servem de suporte. E num país que em 1986 se autoproclamou Turístico, este efeito cascata parece-me francamente pernicioso. É isso que não percebo: em vez de se encorajar o consumo aumentam-se os impostos?

3) – Aníbal Cavaco Silva. Às vezes acho que é uma personagem do Gato Fedorento e ultimamente tenho achado isso vezes demais para acreditar na saúde mental da pessoa. Primeiro diz que se vê à rasca para pagar as contas, tendo uma reforma de 12.000 euros à pála do Banco de Portugal. Depois, que não percebe como Portugal chegou a este estado, ele que teve dois mandatos como Primeiro Ministro e agora outros dois como Presidente. Será que esses anos todos não chegaram para perceber como se pode chegar a este estado? Pois eu digo-lhe, senhor Aníbal: chega-se a este estado através da burrice colectiva que permitiu você, eminentíssimo cânone da inutilidade, ser eleito mais 3 vezes depois da primeira. Um conselho, Senhor Presidente da República? Tome os comprimidos e deixe-se estar sossegadinho a comer o seu bolo rei com o cházinho de erva-príncipe e não fale de boca cheia, por favor.

Numa nota assim mais abrangente: não será melhor fazermos outra Manifestação para Restaurar a Sanidade? Se tivesse a certeza que resultava metia-me já no carro a caminho da Avenida da Liberdade.

2 pensamentos sobre “Três coisas em franco declínio e que merecem um estalo na cara a ver se acordam

  1. Grande amigo…não vale a pena contratar o Daniel Sampaio…ele se queiser pode ajudar visto que já lá está dentro, não fosse ele vice-presidente da assembleia geral do nosso grande Sporting…no entanto acho que neste momento já não faz falta visto que o Ricardo Coração de Leão vai pregar uma grande lavagem na cabeça daquela gente, disso tenho a certeza…

  2. Está bem, mas seria outro cargo e portanto mereceria um contrato condigno, não? Quanto ao Ricardo Coração de Leão… Bem, deixa lá ver. Se não desancar meia dúzia deles à chapada já será bom, acho eu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s