The Revolution will be televised…

“I am the creator of a television show that gives hope and joy and inspiration to millions. … Then who am I? … You’re the star.” – The Truman Show

Tenho com a televisão a maior relação amor-ódio que tenho com qualquer outra coisa ou pessoa neste universo. Estou aqui a escrever estas linhas com uma vontade quase irresistível de saltar directamente para o sofá sem sequer tocar no chão, ao mesmo tempo que tento exorcizar esse impulso por vias do som que as teclas fazem ao bater do dedo e do surgimento do respectivo caractere no ecrã. Mas por que não satisfazer esse desejo e espolinhar-me de facto ao comprido de comando na mão a papar séries como se fossem a coisa mais saudável do mundo, perguntar-se-à o isídrico leitor. Porque, meu caro, será sem dúvida alguma um serão deitado por terra. Porque irei para a cama com aquela pontinha de frustração que invade uma alma com coisas por fazer e dizer e nada fez ou disse, apenas viu coisas que queria ver mas que nada de útil lhe ensinaram. Juro-lhe que até me custa adormecer nesses dias. Agora que penso nisso, o sono chega instantaneamente quando vejo documentários, por mais ecléticos que sejam. Mas quem é capaz de ver documentários com The Office, 30 Rock, Big Bang Theory, How I Met Your Mother, Wilfred, Man Up, Curb Your Enthusiasm e Louie a passar ali tão perto? Eu não, decerto. Ainda que sejam reposições, não sou capaz de desviar o olhar. Dexter, Supernatural, Erva, Californication, Fringe e Walking Dead; Touch e The League a caminho; e as outras que tenho ali gravadas na box e ainda não vi, como Caprica e Alf; a acrescentar às que gostava de ter visto e a uma data de outras que nem sei o nome mas às quais não vou poder dar a devida atenção, primeiro porque não posso, depois porque não quero. Esta merda da televisão é uma autêntica droga, e não no sentido brasileiro do termo, é mesmo o ópio do povo. Fuja dela a sete pés que eu fujo também.

Mas só até às dez porque dá um episódio duplo de Man Up no FX.

Aqueles Saramago e Hawking há meses na mesa de cabeceira até se passam.

Imagem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s